sexta-feira, 30 de agosto de 2013

O documento 26: Catequese Renovada - CR

Ontem eu coloquei no grupo de Catequistas no Facebook, vários arquivos falando sobre o documento CATEQUESE RENOVADA, documento da CNBB número 26, aprovado em 1983. Não só artigos falando dele, mas, também, o próprio em arquivo do Word para baixar. Isso porque neste mês das vocações e Dia do Catequista, foi sugerido que se comemorasse os 30 anos dele...

Mas, de repente, eu me toco que muitos catequistas não o conhecem, ou ainda não o leram ou ainda, nunca ouviram falar dele... E, se ouviram, não prestaram a devida atenção.

Sei que nossa Igreja é "mestra" em produzir documentos que ficam empoeirando nas estantes. Sei que é muita coisa para se ler e conhecer. Falta tempo, às vezes energia... Às vezes, vontade mesmo... Mas, este documento gente, assim como o DNC - Diretório Nacional de Catequese (que, aliás, é uma "continuidade" dele), tem um valor INESTIMÁVEL e histórico, para a catequese no Brasil. 

O Concílio Vaticano II não produziu nenhum documento específico sobre a Catequese, mas, pediu que se criasse um diretório para ela. E ele foi criado. É o Diretório Catequético Geral - DCG de 1971 (mais tarde, remodelado pelo DGC - Diretório Geral para a Catequese em 1997). Mas, isso em nível mundial, para toda a Igreja. Não havia um documento "brasileiro" sobre a catequese.

Então, na visita do Papa João Paulo II ao Brasil, em 1980, num pronunciamento em Fortaleza, ele disse o seguinte:
"A catequese é uma URGÊNCIA. Só posso admirar os pastores zelosos que em suas Igrejas procuram responder concretamente a essa urgência, fazendo da catequese uma prioridade!"

E lá foram nossos bispos correr atrás do prejuízo. E muitas reuniões foram feitas a partir daí. E o documento foi construído com a colaboração e as sugestões de muitos catequistas de todos os níveis. Foram feitas TRÊS assembléias na CNBB: 1981, 1982 e 1983; para aprovar o formato final do documento.

Portanto, minha gente, foram três anos de muitas discussões e trabalho. E vocês sabiam que uma das proposições que mais causou polêmica para a aprovação do documento foi instituir a BÍBLIA como "MANUAL" POR EXCELÊNCIA na catequese? Até então, a catequese era exclusivamente doutrinal e apoiada nos catecismos de perguntas e respostas.

Outra coisa inovadora nele: INTERAÇÃO FÉ E VIDA! Até então só se falava de alma separada do corpo. A religião não se ligava a vida da pessoa. Espírito era o "Sagrado" e o corpo era o "pecado". Não havia uma ligação entre a fé e a realidade em que viviam as pessoas. É daí que vem o nosso método "VER, JULGAR e AGIR". É daí que se começa a priorizar a catequese com adultos.

Vejam então, a importância que este documento é para nós, catequistas na Igreja do Brasil. Não há como, não há como MESMO, um catequista desconhecer seu conteúdo, mesmo que seja 30 anos depois. Talvez ele tenha ficado um pouco esquecido nas prateleiras nessas novas gerações de catequistas, mas, com certeza, quem viveu a catequese inovadora do final dos anos 80, sabe do que estou falando. E ele ainda é atual! Muito do que ele diz sequer foi instituído em paróquias por aí afora!

Infelizmente, eu vivi a catequese anterior a ele. Fiz catequese de eucaristia em 1975. Uma catequese relâmpago na escola onde eu estudava. Eram “encontrinhos” de meia hora após o período escolar, onde decorávamos algumas orações, mandamentos e sacramentos e PRONTO! - Nem sei se isso foi 6, 3 ou 2 meses! - E estávamos aptos a receber a Primeira Eucaristia. Tivessem nossos pais dado alguma instrução anterior, ótimo! Senão, lá iam as criancinhas vestidas de branco para a Igreja, sem saber bem porque, só que, tinham que ir! E não havia catequese de Crisma, uma vez que as crianças eram crismadas (confirmadas) pequenas, quando da visita do Bispo à paróquia ou quando os pais iam à sede da diocese.

A partir do CR -Catequese Renovada, é que foram mudando as coisas na catequese do Brasil. Portanto, meu queridos, quem ainda não viu, veja! Quem ainda não leu, leia! Depois de tudo que vivemos com o Papa Francisco no Brasil, se faz agora, mais urgente ainda, a gente saber do que se está falando...

Catequista

Nenhum comentário:

Postar um comentário