domingo, 15 de junho de 2014

NÓS E A COPA...



Coração redondo e verde-amarelo

 Porque a Copa do Mundo de futebol mexe tanto com a gente? Porque ao escutar o Hino nacional antes do jogo, nosso coração bate mais depressa? Porque vibramos e pulamos quando se marca um gol? Apesar de nos denominarmos o país do futebol, sabe-se que essa paixão não é exclusivamente nossa. Vemos a mesma emoção e vibração em muitas faces pintadas de azul, verde, vermelho, preto, amarelo, enfim... O verde e amarelo não é uma unanimidade. Não sei se acontece com vocês, mas vibro com gols de todos os times (desde que não seja contra o Brasil, claro!). A emoção transmitida pela bola na rede é contagiante.

Apesar de cada um ter seu time do coração, sofrer e exultar muitas vezes, torcer pela seleção é diferente. Puxa de dentro da gente um amor e uma emoção inexplicáveis. Ao ver tremular o verde amarelo de nossa bandeira, escutar o hino da nossa pátria, não há coração que resista e olhos que não se umedeçam. Que amor é esse? É por um esporte que não distingue classe, raça, cor ou credo? Ou é por um amor incontido pela nossa pátria? Nós nos emocionamos e choramos, não tanto por aqueles onze homens que estarão correndo atrás de uma bola em busca de uma trave, nos emocionamos porque junto com aquelas pernas velozes e aquele vigor físico, corre, o enorme orgulho de termos uma pátria e um chão que chamamos de nosso. Sim, sofremos horrores com as escolhas erradas do técnico, com erros táticos, com jogadas fracassadas... Mas nem por isso deixamos de amar o nosso time.

Dizem que cada brasileiro é um técnico de futebol e tem sua seleção escalada. Acredito realmente nisso. Mas acredito mais ainda é que, cada um dos milhões de torcedores brasileiros, gostaria é de estar, ele mesmo, vestido com a camisa amarela correndo atrás daquele pedaço de couro. Não há que se explicar o nosso amor pelo futebol! Há que se torcer pra valer! Gritar, xingar, abraçar... comemorar!

 Angela Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário