quarta-feira, 1 de agosto de 2012

AGOSTO: MÊS DAS VOCAÇÕES!


E começamos o mês de agosto... que muito longe de ser o "mês do desgosto" ou mês do "cachorro louco", como nos ditos populares; é um mês muito especial para nossa Igreja: é o mês das vocações. Tão necessárias a continuidade da nossa Igreja e da missão de se espalhar a Boa Nova.

AGOSTO – MÊS VOCACIONAL

A missão da Pastoral Vocacional / Serviço de Animação Vocacional (PV/SAV) se exprime em quatro verbos: despertar, discernir, cultivar e acompanhar a vocação cristã e as vocações específicas a serviço da comunidade eclesial.

Durante o "Mês Vocacional" se aprofunda a consciência da responsabilidade de todos, para que ela possa ser vivenciada
com entusiasmo ao longo do ano. Na medida do possível, as comunidades se envolvam na dimensão vocacional. 

Há orientações práticas para iluminar nossos trabalhos:

- Antes, o "Mês Vocacional" era tido como celebração a partir das seguintes referências:
o 1º Domingo: "Dia do Padre";
o 2º Domingo: "Dia dos Pais";
o 3º Domingo: "Dia das Religiosas"; 
o 4º Domingo: "Dia das(os) Catequistas".

Com a indicação da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CMOVC/ CNBB), reelabora-se esta distribuição nos domingos, ampliando a dimensão eclesiológica da vocação. Ficou assim estabelecido:

1º Domingo - 5 de agosto: celebramos a Vocação dos Ministros Ordenados (bispos, padres e diáconos); 
2º Domingo - 12 de agosto: celebramos a Vocação da Vida em Família (em sintonia com a Semana Nacional da Família);
3º Domingo - 19 de agosto: celebramos a Vocação da Vida Consagrada (religiosas, religiosos, leigas e leigos consagrados);  
4º Domingo - 26 de agosto:  celebramos a Vocação dos Ministros Não Ordenados (todos os cristãos leigos e leigas).

Tenhamos um mês de agosto bem animado, dinâmico, forte na oração e nas atitudes vocacionais. Pleno de criatividade e que nos faça corresponder, com força e dignidade, ao chamamento que o Senhor nos dirige.

Brasília, 26 de julho de 2012.

Fonte: CNBB

Nenhum comentário:

Postar um comentário