quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Vai menina...




Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos.
Joga a vida. Como quem não tem o que perder.
Como quem não aposta. Como quem brinca somente.
Vai, esquece do mundo. Molha os pés na poça.
Mergulha no que te dá vontade. Que a vida não espera por ti.
Abraça o que te faz sorrir. Sonha que é de graça.
Não esperes. Promessas, vão e vem. Planos, desfazem-se.
Regras, tu as ditas. Palavras, o vento leva.
Distância, só existe para quem quer.
Sonhos, realizam-se, ou não.
Os olhos fecham-se um dia, para sempre.
Mas o amor... Ah o amor é eterno.
E o que importa tu sabes, menina.
E o quão isso te faz sorrir. E só.

(Rita Ramalho)

Um comentário:

  1. Olá, querida Angela
    E, depois de ler um poema tão bonito e sensível, gravo ainda mais o sorrir e venho trazer um convite hoje no blog...
    Bjs de paz e bem

    ResponderExcluir