domingo, 6 de maio de 2012

Chá e "pão frito"...

Pequenos gestos, coisinhas as vezes, tão simples, consertam os nossos dias. E uma coisa tão simples e corriqueira é o “pão frito” com chazinho. Minha filha me viu triste esta manhã, olhou pra mim e disse: “Mãe, quer um pão frito? Eu faço pra você!”.

Pronto! Sarei. Muito mais que o próprio "pão frito", aquele sorriso e aquele amor verdadeiro são remédios milagrosos.

Esse “pão frito”, uma fatia de pão de forma com margarina dos dois lados, sapecado na frigideira, tem poderes curativos, que ciência nenhuma explica. Comer uma ou duas fatias faz com que a gente volte a acreditar nas pessoas!

E ele me lembra o chazinho de hortelã que minha mãe fazia quando eu era criança. sabe aquelas dores de barriga que a gente tem? A dor era tão ruim... Aí ela vinha e dizia: “Quer um chazinho de hortelã? Eu faço pra você!”. Não sei o que tinha naquele chá, nem sei se eu bebia, mas eu sarava! Aquilo tudo curava. As dores do corpo e as dores da alma.

As pessoas deveriam aprender a oferecer “chazinho de hortelã” ou um “pão frito” para aqueles que estão tristes...

Nenhum comentário:

Postar um comentário