domingo, 21 de outubro de 2012

Os segredos da amizade...



Andei pensando no quanto o conceito “amizade” anda banalizado na internet. As pessoas procuram “amigos” e fazem “coleção” deles. Nós nos dizemos amigos, mas na realidade, não o somos. Que sabemos nós de pessoas que nunca vimos frente a frente? Como podemos chamar de amigos aqueles que só conhecemos através de fotografia? Ou de uma webcam? Como podemos chamar de amigo aquele de quem nunca sentimos o calor do abraço. Ou sabemos como é o brilho dos seus olhos? E como ele fica com cara de choro? Ou se está, de fato, me “ouvindo”? Ou retribui meus sentimentos?

Amigos são pessoas que se amam, que dividem coisas, que escutam e que fazem de tudo para que o outro cresça e se engrandeça aos olhos do mundo. Entre amigos não existe desconfiança nem inveja. Se alguém vêm falar mal de um amigo você o defende e vai imediatamente avisá-lo. Não para fazer fofoca, mas para que o amigo saiba em que terreno está pisando e quem são seus verdadeiros amigos.

Entre amigos não existem “segredos”, não existem “assuntos intocáveis”... E mesmo assim você sabe que existem coisas sobre as quais NUNCA se vai falar. Porque amigos se conhecem verdadeira e integralmente, sem ser preciso preencher um “cadastro de intenções”. Amigos se aceitam. Como eles são. Com mil defeitos... E você os enxerga todos. Você não tenta mudá-lo. VOCÊ tenta mudar. E o aceita, sempre.

Amigos não te magoam? Sim, magoam. Muito mais do que outras pessoas. Amigos você perdoa, mesmo sem que eles te peçam perdão. Os outros? Você simplesmente esquece.

Apesar de toda a distância e de tantas “ausências”, eu acredito na “amizade” via internet. Mas também acredito que via web os relacionamentos se perdem muito facilmente. Basta não ligar mais o computador. Basta “deletar” da lista de contatos. Mas amigos você não “deleta”. Amigos estão gravados “a ferro” no coração.

E por que as pessoas não querem mais amigos reais? Por que se busca tanto o “virtual”? Porque aí, pode-se falar sempre... Sem se dar ao trabalho de escutar. É a filosofia do “eu”. As pessoas estão carentes de serem “ouvidas”. E ninguém quer ser “o ouvido”. Se você tem um amigo de verdade corre o risco de ter que escutá-lo. Já na internet, basta ficar “invisível”. Pronto. Sem incômodos aparentes.

Mas nada, absolutamente nada, impede que uma amizade virtual, seja real. Basta abrir o coração e aceitar que se pode ter saudade, mesmo do que não se conhece... Mesmo sem nunca ter tido presença. O amor transcende a barreiras físicas, supere distâncias. O segredo é amar!

Ângela Rocha
angprr@uol.com.br

"A amizade é o conforto indescritível de nos sentirmos seguros com uma pessoa, sem ser preciso pesar o que se pensa, nem medir o que se diz."

(George Eliot)

Um comentário:

  1. Olá, amiga!
    Gostaria de convidá-la para participar de um sorteio de vários livros em meu blog:
    nospassosdejesusamor.com.br
    Deus te abençoe!
    Com carinho,
    Angela

    ResponderExcluir