quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Arrebenta 2013!!




 Minha gente, o negócio todo passou. É passado.
Lentilha, calcinha branca, roupa dourada, fita do Senhor do Bonfim, 7 ondas, 7 uvas, semente de romã, arruda e sal pra lá e pra cá... Tudo isso a gente encara de boa nessas passagens loucas de ano, onde tudo é diversão...

Mas a vida  real cai matando de novo nessa quarta-feira, 02 de janeiro. E não há semente bolorada guardada na carteira desde o ano (ultra) passado que dê jeito nisso. Menos mal que não teremos o terror de encarar o fim do mundo de novo (ha ha ha! pra quem acreditou nisso!). Ou será que vai aparecer mais uma profecia maia, inca, asteca, tapaxó, ou sei lá o que, para nos tirar o sossego? Mas isso foi bom pra encarar nossos medos e fazer uma revisão de consciência (por menor que tenha sido...). Eu, bem quietinha, sem dizer pra ninguém, em dado momento cheguei a me perguntar: Se o mundo acabar mesmo? Será que tenho um lugarzinho lá no céu? Ou vai dizer que você, em nenhum momentinho chegou a pensar no: E se acontecer mesmo?

Confesso a você que na tarde do dia 21, umas trovoadas brabas por aqui, chegaram a me assustar. Mas, aí lembrei que, de dilúvio a terra não padece mais. Isso foi prometido e selado com as cores mais lindas do arco íris. Mas, mas... E esse calor dos infernos? Talvez o negócio agora seja uma fogueira ardente pra gente queimar os pecados, sem escalada nas profundezas...

É claro que o mundo vai acabar um dia. Vai sim! Mas não do jeito que os desesperados temem. O mundo vai acabar para os maus, os medrosos, os mentirosos, os injustos, os amantes do próprio umbigo, os que nunca lembram do outro e também para aqueles que não lembram de amar a si mesmos e se jogam em infernos onde os diabos são as suas próprias consciências. Sinto muitíssimo meu povo, mas, essa é a mais pura verdade! (a minha verdade!).

Mas antes de pensar nessas catastróficas previsões a la Discovery channel, a gente precisa mais é saber por onde tem andado e por onde vai andar neste 2013.

É um bom começo não repetir as mesmas idiotices do ano que passou, escolher um caminho e ir por ele de forma resoluta, firme e determinada. Nem que seja para ir até a esquina comprar o pão e o leite de cada dia. É lá que tem o pão quentinho que você gosta, que trabalha a Ana, que te atende com um sorriso; e que fazem a melhor coxinha do mundo. São certezas!

Nem é preciso grande resoluções ou “mudanças de vida” para se fazer um ano diferente e novo. O que é preciso é fazer escolhas positivas com grandes doses de certezas. Aquelas certezas profundas, que normalmente estão guardadas lá no âmago do nosso ser, no fundinho mesmo... Só esperando um cadinho se sol e ar pra respirar. Sacode a poeira delas, tira as teias de aranha que este ano vai dar! Ah vai!

Mas nessa coisa de certeza, seja coerente com o que você quer! Pergunte-se: O que eu quero pra mim? A resposta virá fulminante feito um raio: Quero ser feliz! Óbvio. Infeliz é que eu não quero ser...

E como ser feliz? Perguntinha sem-vergonha essa! Como se tudo fosse te cair no colo como fruta madura e suculenta. Como se fosse simples viver e com um sorriso fossemos ganhar todos os nossos inimigos... Vai dar não! Sinto muito. Algumas coisas são certas, outras não fazem o menor sentido. O jeito é ralar o peito e caminhar sem medo. Se você tiver algumas certezas, ótimo! Bota elas pra acontecer! Sorria e caminhe, você está no lucro!

Mas e as pedras no caminho? Eu que o diga! Encontrei com uma delas dentro de mim... E doeu, doeu pra burro! Mas estas eu detonei tomando muita água e chá de quebra-pedra. Mas e as outras? Aquelas que a gente não vê nem com ultra-som? E que só ficam visíveis depois que a gente tropeça? Bom, o negócio é que isso acontece bem menos se a gente sabe, de antemão, o caminho que vai trilhar.

Agora, sem metáforas de certezas e coerências, vamos pegar o bonde da real e perguntar sempre Para que e Por quê. Se a resposta for simples e sincera... Aleluia! Estamos no caminho! E mais! Coisa muito importante é fazer primeiro POR VOCÊ!

Nossa! Isso é pecado, é egoísmo, Jesus não ensina isso! Ensina sim. Se você aprendeu a fazer o que te faz bem e te deixa feliz, você fará tudo ao seu redor vibrar. A gente sabe “cuidar” do outro quando cuida bem de si mesmo. Ama-se, tenha paixão por si mesma (o), admire-se tranquilamente, seja uma pessoa que sabe o que quer e aonde vai. Com certeza muita gente vai querer te seguir...

Assinado: Preta Veia Amadora (perdoem-me a metáfora...)
Caminhando e tropeçando por aí, há 46 anos...
Mas nunca nas mesmas pedras!

4 comentários:

  1. Você é uma comédia... amei vir aqui, aprender mais um cadim e me divertir com sua forma bacana de expor o q sente.
    Passe lá no blog que já temos o selinho 2013!
    Se não pegar até meia noite de hoje vai dar azar...rsrsrs Brincadeirinha!
    Beijão!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois olha... só vi hoje... rsrrsr...
      Mas nada de azar! Minha sorte é ter amizades tão queridas como a sua e dos blogueiros unidos!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Margarete, pra vc também! Um ano repleto de realizações.

      Excluir