segunda-feira, 7 de novembro de 2011

O mundo dos meus sonhos...


Hoje eu tive um encontro de catequese particularmente interessante. “Horrível” na opinião de minha filha e catequizanda. Por quê? Eu perguntei. “Porque você parecia uma professora hoje”. Ela é meu termômetro e meu parâmetro. Absolutamente sincera, minha filha disse que o encontro da semana passada foi bem melhor... Isso porque ele aconteceu embaixo da figueira do pátio e brincamos de “loteria da amizade” e no final teve distribuição de chocolate...

Acho que, para cair nas graças de meus catequizandos preciso caprichar mais. Nada de falar sério. Imaginem vocês que hoje fui querer falar do “Reino de Deus”! Coisa mais chata...

E já que nos conhecemos na semana passada, sabemos a cor dos olhos dos nossos companheiros, quem tem gato, cachorro, quem nasceu em Londrina, quem já morou em outras cidades, quem gosta de cantar, quem toca instrumento musical, quem gosta de chocolate e pudim... Que tal agora a gente discutir que mundo nós queremos partilhar? Ótimo! Vamos lá! Qual é o mundo em que vocês querem viver? Que tipo de pessoas vocês querem ter como amigos? Digam pra mim...

E desenhei um grande sol no quadro, escrito no centro: O Reino de Deus é... Para irmos agrupando as idéias de “nosso mundo dos sonhos” ao redor...

No meu mundo dos sonhos...

Serei bilionário; vou conhecer a Rihanna; vou ter filhos, carteira de motorista e emprego aos 12 anos; vou ser uma celebridade; conhecer todos os meus ídolos; que esse mundo tenha mais meninos bonitos; que não haja animais ferozes (caçamos e matamos todos); que haja chocolate em abundância; que possa ter toda a coleção de tênis All star; que se possa já "nascer" inteligente, sem precisar aprender nada; que não haja escola (Mais de meia dúzia desejam isso!!); que não exista a tal "história"... porque passado? Quem precisa saber o que aconteceu?;  vou viver em Paris; vou viver em Hollywood; que a tecnologia seja super avançada; vou ter um quarto só pra mim; ser médica, desde que "famosa"; que se tenha super-poderes; que exista uma máquina do tempo...

E foram poucos os sonhos de paz, amizade, um mundo sem crimes, violência e fome... Menores ainda os sonhos de mais verde e menos poluição. Isto se tornou secundário...

O que deixou feliz meu coração foram os sonhos de duas meninas. Uma delas pediu paz, amizade, menos crimes, menos acidentes, menos poluição, mais comida, mais flores... Essa me deu um baita orgulho por ser a minha filha. E a outra sonha com um mundo onde todos sejam de classe média e as casas não tenham muros nem portões... Teria sido perfeita se ao me chamar ela não usasse a seguinte expressão: “Ô Coisa, vem cá...” É. Nada é perfeito. Num mundo onde todos são de classe média, as casas não têm cercas, falta ainda as pessoas deixarem de ser “coisas”...

Ângela Rocha
20 de maio de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário